Arquivo da categoria: Citologia

Ciclo Celular

As células do corpo humano, assim como o próprio corpo, têm um tempo de vida. Quando as células morrem, são substituídas por novas células, em um processo de autoduplicação das células vivas. Esse processo na citologia é chamado “Ciclo Celular”. São processos muito complexos, demandando muitas imagens para facilitar a compreensão. Por isso, mesmo tentando resumí-los ao máximo, o post ficou gigante.

Continuar lendo Ciclo Celular

O Núcleo Celular

O núcleo celular abriga o material genético, os cromossomos, filamentos compostos por DNA e proteínas, onde se encontram os genes. Os genes, por sua vez, abrigam as instruções que comandam todo o funcionamento da célula. A maioria das células possui apenas um núcleo. Nossas hemácias, células presentes no sangue, por exemplo, não têm núcleo, enquanto nossas fibras musculares são multinucleadas.

Continuar lendo O Núcleo Celular

Processos Energéticos Celulares

Todo corpo para realizar movimento precisa de energia, e um ser vivo não é diferente. Toda a energia química que provém das células, vem, primordialmente, da luz solar. Os animais carnívoros se alimentam dos herbívoros, que por sua vez se alimentam das plantas, que não se alimentam de ninguém, sendo autotróficas. Elas produzem seu próprio alimento através da energia solar, transformando energia luminosa em energia química, através de um processo denominado fotossíntese. Já as células animais obtém energia através de um processo denominado respiração celular, em que o principal “combustível” são os açúcares provenientes de sua alimentação.

Essa parte da citologia é bem densa, e também muito aprofundada em conceitos químicos, exigindo um conhecimento prévio de química. Apesar do objetivo do blog é o de ser conciso e direto nos temas abordados, para essa parte da biologia é necessário saber alguns detalhes menos gerais e mais específicos.

Continuar lendo Processos Energéticos Celulares

Célula Animal e Vegetal

Como já dito, as células são as unidades estruturais e funcionais da vida. O primeiro nível de organização dos tipos de célula é o de separá-las em eucarióticas e procarióticas, isto é, que possuem ou não núcleo, respectivamente. Nesse post iremos tratar das células eucarióticas.

1. Células Eucarióticas: Animal e Vegetal

1.1 Célula Animal

A célula animal é constituída genericamente por: núcleo (composto por: cromatina, nucléolo, carioteca e poro); retículo endoplasmático granuloso; retículo endoplasmático não granuloso; peroxissomo; citosol; centríolo; microtúbulos; complexo golgiense; mitocôndria; ribossomos; lisossomos; membrana plasmática e centríolo.

Célula Animal

1.2 Célula Vegetal

A célula vegetal é constituída por: núcleo (composto por: cromatina, nucléolo, carioteca e poro); retículo endoplasmático granuloso; retículo endoplasmático não granuloso; peroxissomo; citosol; centríolo; microtúbulos; complexo golgiense; mitocôndria; ribossomos; lisossomos; membrana plasmática; centríolo; parede celulósica; cloroplasto e vacúolo.

Célula Vegetal

Continuar lendo Célula Animal e Vegetal

Química e Vida – Matéria Orgânica

Para entendermos o funcionamento dos seres vivos que fazem parte do mundo macroscópico, temos que entender que eles dependem do funcionamento das células no mundo microscópico. Para isso é fundamental dominar o conceito de célula e também o conceito de vida. O que é uma célula? Ela é a unidade constituinte dos seres vivos, e é a partir da célula que vemos o primeiro sinal da vida: a reprodução, o metabolismo, o crescimento, o movimento e a capacidade de reação. Sem essas propriedades não há vida na matéria. A célula pode se autoduplicar, se movimentar, produzir energia, crescer e reagir a estímulos externos. Se pegarmos, por exemplo, uma célula humana e isolá-la de todas as outras células, ela continuará exercendo as características vitais até a energia dela se esgotar. No entanto, se separarmos a célula em organelas e isolá-las, não haverá nenhuma propriedade vital.

Toda matéria que forma os seres vivos é denominada matéria orgânica e a maioria das substâncias orgânicas é formada por átomos de carbono. O carbono tem uma  propriedade essencial para a vida: a formação de cadeias. As cadeias carbônicas são, por exemplo, o objeto de estudo da química orgânica. A associação de carbonos em série permite a criação de moléculas complexas, e permite às células criar diversas moléculas com diversas funções para o funcionamento do ser vivo. Continuar lendo Química e Vida – Matéria Orgânica