A Primeira Lei de Mendel

As leis de Mendel nos permitem determinar a probabilidade de uma geração apresentar determinado fenótipo.

A Primeira Lei de Mendel ou Lei da Segregação

Mendel, como dito em um post anterior, foi um monge que estudou botânica em grande parte de sua vida. Em um de seus experimentos, ele decidiu criar duas linhagens puras de ervilha-de-cheiro e cruzá-las para entender melhor a transmissão de características entre pais e filhos. A ervilha-de-cheiro pode variar em forma da semente, cor da semente, cor da casca da semente, forma da vagem, cor da vagem, posição das flores e a altura da planta. São de linhagem pura plantas que ao se autofecundarem geram descendentes exatamente iguais aos pais, tanto na primeira geração de filhos, quanto em qualquer outra geração resultante da autofecundação.

Mendel criou duas linhagens puras de ervilha-de-cheiro com 7 características que as diferenciavam, para que não houvesse dúvida na identificação da origem das características dos filhos. Por exemplo, para a cor da semente da ervilha-de-cheiro só haviam duas características possíveis: amarela ou verde. Portanto, em uma linhagem pura a cor da semente era verde, e na outra, amarela.

Ele começou a cruzar as plantas puras, denominadas didaticamente geração P (parental), que geravam filhos híbridos, denominados geração F1 (primeira geração de filhos). Depois ele cruzava a geração F1 entre si, originando a geração F2.

Na geração F1, Mendel ficou intrigado: todas as plantas apresentavam características de apenas um dos pais. Cruzando novamente a geração híbrida (F1) entre si, as características de um dos parentais que não aparecia na primeira geração de filhos reapareceu, mas com uma proporção bem definida: 3/4 das plantas da geração F2 apresentavam características de um dos parentais e 1/4 do outro parental. Repetindo o experimento, as mesmas proporções apareciam. O traço que desaparecia nas plantas da geração F1 foi chamado recessivo, e o que aparecia, dominante.

Mendel, a partir dessas observações, tentou formular uma explicação, ou uma lei para explicar o observado. As hipóteses eram:

  1. Cada característica hereditária é determinada por um par de fatores, herdados em igual quantidade da mãe e do pai;
  2. Os fatores de cada par separam-se (segregam-se) quando os indivíduos produzem gametas; se o indivíduo é puro para determinada característica, todos os seus gametas terão o mesmo fator para aquela característica; se o indivíduo é híbrido, ele terá os dois fatores e produzirá dois tipos de gameta, metade com o fator para um dos traços e metade com o fator para o outro.

Verificando: flores de uma planta alta pura, das quais haviam sido retiradas as anteras, recebem pólen de uma planta baixa pura. De acordo com Mendel, cada óvulo da planta alta contém apenas um fator para o fenótipo altura, no caso o fator que a determinará alta (A). Cada grão de pólen da planta baixa também contém apenas um fator para o fenótipo altura, no caso, o fator que a determinará baixa (a). As sementes originadas a partir do encontro de um óvulo A com um grão de pólen a serão híbridas, isto é, terão ambos os fatores Aa. No entanto, nos filhos, só se expressa um fator para a característica da altura, no caso, A, tornando as plantas filhas altas. A é dominante, e a recessivo.

Na geração seguinte, formada pelo cruzamento de plantas híbridas (Aa), metade dos óvulos terão o fator A e a outra metade a, assim como o pólen. Na autofecundação dos híbridos podem ocorrer os seguintes encontros entre óvulo e pólen:

  1. Óvulo com A e pólen com A; originando uma planta AA com estatura alta.
  2. Óvulo com A e pólen com a; originando uma planta Aa com estatura alta.
  3. Óvulo com a e pólen com A; originando uma planta aA com estatura alta.
  4. Óvulo com a e pólen com a; originando uma planta aa com estatura baixa.
Representação da segregação dos fatores, Primeira Lei de Mendel.

Através da verificação é possível determinar que as hipóteses estão corretas, e esta é a primeira lei de Mendel.

O fator biológico que explica a formação dos gametas com apenas uma característica para cada fenótipo é a meiose, que já foi explicada aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s