A verdade do ponto de vista científico

A verdade científica não é como a verdade filosófica: a científica é contestável, e portanto, provisória. A ciência se baseia no empirismo para criar suas explicações para o mundo, isto é, a base para a formulação das leis na ciência é a observação da natureza através dos nossos sentidos e a criação de uma causa e efeito.

Dentro da nossa casa, se abandonarmos um objeto de uma certa altura, ele irá verticalmente para baixo, em direção ao solo. Refazendo o experimento na rua de casa, o objeto continua indo em direção ao solo. Se subirmos em um prédio e abandonarmos o objeto, ainda assim verificamos que ele vai em direção ao solo. Daí se tira a conclusão que há uma lei fundamental responsável por esse comportamento. Newton a nomeou de lei da gravitação universal, e a partir dela, podemos concluir: qualquer objeto abandonado de uma certa altura na Terra desenvolverá um movimento em direção ao centro dela, em qualquer lugar da Terra. Em qualquer lugar da Terra? Como podemos comprovar? Não podemos. Essa generalização de uma observação particular é chamada raciocínio indutivo. O fato de podermos observar que em todas as vezes que o objeto foi abandonado de uma certa altura ele foi em direção ao chão nos permite dizer que qualquer objeto fará o mesmo, em qualquer lugar da Terra. O raciocínio indutivo não tem sustentação lógica.

Karl Popper, filósofo austríaco do século XX, propôs que a a ciência chega a conclusões não por meio de sua verificação, mas por meio de seu falseamento. Verificar que todo objeto abandonado vai ao solo não é possível, mas se um objeto não for ao solo ao ser abandonado, podemos negar a lei da gravidade. Por isso na ciência uma verdade é provisória, e PODE e DEVE ser contestada. Não há verdades científicas incontestáveis. A mecânica clássica era antes de Einstein uma verdade, mas foi superada pela mecânica relativista, que agora é uma verdade, até que venha outra teoria que a superará. Mesmo assim a mecânica clássica é usada para descrever fenômenos na Terra. Newton não teve o desenvolvimento tecnológico e científico do século XX que Einstein teve, e que permitiu a Einstein observar mais a natureza.

A observação tanto cria teorias, quanto as derruba. A ciência cresce e se torna “mais verdadeira”, mais próxima da uma verdade incontestável, a medida que observamos mais. Mas sendo o universo infinito, jamais o observaremos por completo, e portanto, a verdade científica jamais será incontestável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s